Textos

A DANÇA
O vento força a cortina.
Ela balança.
Ele não entra.
Ela dança.
Ele vai embora.

Ao passar, o vento sussurra.
Ninguém entende.
Seria segredo?
Seriam somente gemidos?
Dor ou prazer?
Seria uma forma extravagante de dizer:

-Olha eu aqui!
-Faço a cortina balançar
Como quem dança
ao som da orquestra.

-Olha eu aqui!
-Faço você parar
  pára me ver passar
  sem me enxergar.

-Olha eu aqui!
-Faço você imaginar
-Faço você escrever,

                                  PORQUE
tudo o quê  existe se move
ainda que imperceptivelmente
-Sol, Terra e Estrelas.

-Você pára.
-A cortina dança

...e o vento passa.

L.L. Bcena, 27/06/2010

POEMA 204 – CADERNO: CHEGADA NO PORTO.
Leonardo Lisbôa
Enviado por Leonardo Lisbôa em 02/06/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários