Textos


Infância
 
Cinza, cinza, cinza...
 
A neblina envolvia a avenida.
Os adolescentes eram uniformes plúmbeos escolares.
As casas granitos úmidos.
 
Grisalhos os cabelos
agora saúdam aqueles  cinzas da infância.
 
É cinza a cidade serrana que sempre foi uma velha.

 
Leonardo Lisbôa
Barbacena, 20/05/2017
 
Caderno da Senectude.
 
 
 
ESCREVA PARA O AUTOR:     
conversandocomoautor@gmail.com
 
Leonardo Lisbôa
Enviado por Leonardo Lisbôa em 10/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários