Textos


Disco de Vinil
 

Agosto  
trouxe de repente
um cheiro de vinil.
 
Seria o meu pai
cheio de ar viril?
 
A radiola tocava sempre
de manhã dando à casa
o matutino olá.
 
“Índia da pele morena...”
Ele era luso
de lustro índio
e
negro como o disco.
 
Girando, girando
na velha vitrola.
 Cantando, cantando
na eterna radiola
da memória.
 
 
_ POETAR_
https://www.facebook.com/PoetarPoesiaArte/
http://www.leonardolisboa.recantodasletras.com.br/
#poetarfacebook      #leonardolisboarecantodasletras
 

ESCREVA PARA O AUTOR:     
conversandocomoautor@gmail.com
 
Leonardo Lisbôa
Enviado por Leonardo Lisbôa em 11/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários