Textos


Quase fui preso!
Corri para conversar com uma amiga querida que passava e já havia dobrado a esquina.
 
Cumprimentos vão,  saudações vêm matando saudades.
 
Fomos interrompidos em nossa afetividade.
 
Uma estranha pegou-me pelo braço e com dedo em riste disse:
 
- Eu ia chamar a polícia porque achei que você ia agarrar ela!
 
Que loucura este pós-moderno feito de estranhices, ódios e ameaças.

 
 
Leonardo Lisbôa
Barbacena, 19/09/2018
 
 
Gosta de Poesias e Crônicas?
Então curta a página POETAR:
https://www.facebook.com/PoetarPoesiaArte
 
 
_ POETAR_
https://www.facebook.com/PoetarPoesiaArte/
http://www.leonardolisboa.recantodasletras.com.br/
#poetarfacebook      #leonardolisboarecantodasletras
 
  ESCREVA PARA O AUTOR:     
conversandocomoautor@gmail.com
 
Leonardo Lisbôa
Enviado por Leonardo Lisbôa em 19/09/2018
Alterado em 22/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários