Textos


Ponto de Crochê
 
Clichê
é dizer que todos têm um pouco
de
Poeta, Médico e Louco
dentro de si.
 
Leva-se agulhadas e dedadas
para domesticar a loucura
dentro da gente.
 
Este cachorro malhado
de raiva, fúria e carência.
 
O meu,
cão danado,
agora vive na coleira.
 
Colérico,
ainda quer latir
e  (se deixar) morder.
Aí eu ordeno:
- Deite-se e vá dormir.
Domestico dentro de mim.
 
A Loucura do outro
é selvagem demais.
Cada um que domestique seu bicho feroz.
 
 

 
É à força dos dedos na agulha e linha 
que se faz o ponto firme:
Crochê.
 
Leonardo Lisbôa.
Barbacena, 17/04/2017.
Caderno da Senectude.
 
Direitos do texto e foto
reservados e protegidos segundo
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.
 
 
 
Gosta de Poesias e Crônicas?
Então curta a página POETAR:
https://www.facebook.com/PoetarPoesiaArte
 
 
_ POETAR_
https://www.facebook.com/PoetarPoesiaArte/
http://www.leonardolisboa.recantodasletras.com.br/
#poetarfacebook      #leonardolisboarecantodasletras
 
 
 
ESCREVA PARA O AUTOR:     
conversandocomoautor@gmail.com
 
Leonardo Lisbôa
Enviado por Leonardo Lisbôa em 21/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários